News | MMA - Uso de maconha é liberado para atletas do UFC

Jon Jones fez importantes revelações (Foto Getty Images)


Da redação: DEVITO  | devitooficial@yahoo.com - Informações: Espn 

A USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos) anunciou o fim das punições por uso, recreativo ou medicinal, de maconha no UFC (Ultimate Fighting Championship), a principal associação de MMA (artes marciais mistas) do planeta. 


A decisão coloca um ponto final no que se refere o uso da erva, estarão isentos de qualquer punição os lutadores que testarem positivo para o THC (tetrahidrocanabinol), principal substância psicoativa da canabis. Por outro lado, estará sujeito a punições o atleta cujos exames apontem "evidências adicionais de que a substância foi usada pra melhora de performance". 

"Enquanto nós queremos continuar a impedir atletas de competirem sob a influência da marijuana, e nós aprendemos que níveis de carboxy-THC na urina são altamente variáveis depois de uso fora de competição e tem uma correlação científica fraca com incapacidade em competição. THC é solúvel em gordura, que significa que uma vez ingerido, ele é armazenado nos tecidos adiposos e órgãos no corpo, e pode ser liberado de volta na circulação, e consequentemente o carboxy-THC aparece na urina, algumas vezes muito depois da ingestão. Não é, portanto, um marcador ideal em atletas para indicar incapacidade em competição”, explicou Jeff Novitzky, vice-presidente de Saúde e Performance do UFC, em comunicado à imprensa.

"A conclusão é que, no que diz respeito à marijuana, nós nos importamos com o que um atleta consumiu no dia da luta, não dias ou semanas antes da luta, o que costumeiramente é o caso no nosso histórico de casos positivos de THC. Atletas do UFC ainda serão alvo das regras de marijuana sob a regulamentação de várias Comissões Atléticas, mas nós esperamos que esse seja o início de uma discussão mais ampla e mudanças neste tema com esse grupo”, completou o dirigente do UFC.


MAIS ACESSADAS AGORA: