Sexo | Alerta e prevenção no combate ao HIV/Aids


Da redação: Desporto | desportooficil@yahoo.com - Informações: Ministério da Saúde 

A aids é a doença causada pela infecção do Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV é a sigla em inglês). Esse vírus ataca o sistema imunológico, que é o responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. O vírus é capaz de alterar o DNA dessa célula e fazer cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Ter HIV não é o mesmo que ter aids, há muitas pessoas soropositivas que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença.

É na primeira fase, chamada de infecção aguda, que ocorre a incubação do HIV (tempo da exposição ao vírus até o surgimento dos primeiros sinais da doença). Esse período varia de três a seis semanas. E o organismo leva de 30 a 60 dias após a infecção para produzir anticorpos anti-HIV. Os primeiros sintomas são muito parecidos com os de uma gripe, como febre e mal-estar. Por isso, a maioria dos casos passa despercebida.

A baixa imunidade causada pelo vírus permite o aparecimento de doenças oportunistas, que recebem esse nome por se aproveitarem da fraqueza do organismo. Com isso, atinge-se o estágio mais avançado da doença, a aids. Quem chega a essa fase, por não saber da sua infecção ou não seguir o tratamento indicado pela equipe de saúde, pode sofrer de hepatites virais, tuberculose, pneumonia, toxoplasmose e alguns tipos de câncer. Por isso, sempre que você transar sem camisinha ou passar por alguma outra situação de risco, procure uma unidade de saúde imediatamente, informe-se sobre a Profilaxia Pós-Exposição (PEP) e faça o teste.

Como ocorre a transmissão da AIDS / HIV?

  • A transmissão do HIV e, por consequência da AIDS, acontece das seguintes formas:
  •     Sexo vaginal sem camisinha.
  •     Sexo anal sem camisinha.
  •     Sexo oral sem camisinha.
  •     Uso de seringa por mais de uma pessoa.
  •     Transfusão de sangue contaminado.
  •     Da mãe infectada para seu filho durante a gravidez, no parto e na amamentação.
  •     Instrumentos que furam ou cortam não esterilizados.

Condutas que não transmitem a Aids


É importante quebrar mitos e tabus, esclarecendo que a pessoa infectada com HIV ou que já tenha manifestado a AIDS não transmitem a doença das seguintes formas:

  •     Sexo, desde que se use corretamente o preservativo.
  •     Masturbação a dois.
  •     Beijo no rosto ou na boca.
  •     Suor e lágrima.
  •     Picada de inseto.
  •     Aperto de mão ou abraço.
  •     Sabonete/toalha/lençóis.
  •     Talheres/copos.
  •     Assento de ônibus.
  •     Piscina.
  •     Banheiro.
  •     Doação de sangue.
  •     Pelo ar.


MAIS ACESSADAS AGORA: