Ranking das 10 tendências fitness para America Latina 2020


Da redação: DEVITO | devitooficial@yahoo.com - @devi7o

A famosa pesquisa de tendências fitness desenvolvida pela ACSM’s Health & Fitness Journal, acaba de divulgar pela primeira vez o ranking das tendências fitness para a América Latina, a pesquisa foi desenvolvida com dados do Brasil e Argentina e trouxe um comparativo das 20 tendências mundiais, estas desenvolvidas na América do Norte, China, Europa e América do Sul.

Veja a seguir como ficou o ranking.

1 – Exercícios para a Perda de Peso: essa tendência está relacionada a programas de perda de peso que incluem dieta e atividade física. Ela aparece em primeiro lugar também na China, talvez como uma reação do setor fitness às ​​crescentes taxas de sobrepeso e obesidade nessas áreas.
Publicidade

2 – Medicina do Estilo de Vida: a nova área da medicina propõe a adoção de hábitos mais saudáveis (alimentação balanceada, atividade física regular, sono reparador, controle do estresse, relacionamentos saudáveis e controle do consumo de substâncias tóxicas como cigarro e álcool) para prevenir, tratar e até reverter doenças crônicas como diabetes, hipertensão, obesidade, problemas cardíacos e até alguns tipos de câncer.

3. Treinar com Personal: se exercitar com um profissional que desenvolve um programa de exercícios focado nas suas necessidades e que acompanha de perto seus resultados vai ajudá-lo a atingir os objetivos.

4. Programas para Adultos 60+: com o aumento da expectativa de vida, as pessoas estão buscando se cuidar e se manter ativas para envelhecer com qualidade de vida. E a prática de atividade física é tão importante nesse processo que gerou uma iniciativa chamada “Exercise is medicine” (o exercício é remédio), que encoraja os médicos a prescrever a atividade física como parte do tratamento e prevenção de doenças.

5. Treinamento Funcional: baseado em movimentos que fazem parte do nosso dia a dia (correr, pular, agachar), trabalha vários grupos musculares ao mesmo tempo e melhora a resistência, a força, a flexibilidade, o equilíbrio e ajuda na perda e manutenção do peso.

6. Instrutores Certificados em Métodos Específicos: aulas como Superioga, Ballet Fitness, Zumba, Fit Dance e Crossfit exigem que os professores passem por um treinamento especial e requerem um certificado para serem ministradas. Um ponto comum entre esses métodos é aumentar a motivação dos praticantes.

7. HIIT: sigla em inglês para treino intervalado de alta intensidade, que intercala, em uma mesma sessão, períodos de atividade muito intensa com pequenos intervalos de descanso. A proposta é aumentar o gasto calórico e melhorar o condicionamento físico em treinos mais curtos, que duram de 12 a 30 minutos.

8 – Aulas para Pequenos Grupos: os estúdios, com aulas específicas para grupos menores, são tendência no Brasil há alguns anos, quando despontaram como opção às grandes academias. As aulas para pequenos grupos acontecem também nos prédios e parques.

9 – Treinos Online: a internet é a nova revista. Entre os anos 1990 e 2010 as revistas fitness com treinos (como Boa Forma, Women’s Health e Men’s Health) fizeram sucesso no Brasil. Essa tradição de se exercitar em casa a partir de uma aula desenvolvida por um especialista migrou do papel para a internet.

10 – Treinamento Específico para Esportes: a ciência aliada ao treinamento desportivo vem buscando aperfeiçoar mecanismos de aplicação de treinos que busquem melhorar o rendimento por meio de métodos específicos de cada modalidade.
publicidade

MAIS ACESSADAS AGORA: