Ovo, Mocinho ou Vilão?



Segundo pesquisa feita pela Universidade de Minnesota, nós Estados Unidos, com cerca de 9.734 pessoas entre 25 e 74 anos, acompanhadas durante duas décadas, "Não houve diferença entre aqueles que comiam um ovo ou mais por dia em comparação com quem não comia nenhum". Segundo o Cardiologista Adnan Qureshi, líder da investigação, "Em apenas um grupo específico, o dos diabéticos, encontraram dados que mostram que o consumo maior de ovos pode estar ligado ao aumento da ameaça de doenças cardíacas, mas isso nem sequer está totalmente claro".

O ovo contém quantidades elevadas de colesterol e gordura, e quase metade da gordura é saturada. A lógica é que os ovos contêm muito colesterol, e um consumo elevado de ovos (gema), irá elevar seus níveis sanguíneos de colesterol. Portanto se retirar os ovos de sua dieta o nível de colesterol do sangue irá diminuir. No entanto, não é assim que o organismo funciona. Podemos encontrar casos que mostram que os níveis elevados de colesterol nos fazem viver mais tempo e nos torna mais imunes a infecções e doenças do que se tivermos baixos níveis de colesterol. Além do quê a gema também é rica em botina vitaminas A, E e D o dobro de proteína (gema +clara) ovo Inteiro. É uma proteína com valor biológico mais elevado, o ovo completo contém proteína com bv de 100, enquanto que a clara chega apenas 88.88 de bv. Aumento dos níveis de testosterona também, lembrando que cada organismo é diferente, assim como seu metabolismo, o que vale é sempre respeitar a individualidade biológica de cada um, o bom senso, equilíbrio e a prática de atividades físicas com uma dieta equilibrada e saudável. E procurem sempre um profissional da área e habilitado como um nutricionista.

Wesley Barreto

Colunista de Nutrição
publicidade

MAIS ACESSADAS AGORA: